Pages

Ads 468x60px

domingo, 30 de junho de 2013

Seleção Brasileira volta a brilhar para o mundo na Copa das Confederações 2013

Por Pedro Cidade


Numa competição em que a seleção canarinho enfrentou grandes campeões mundiais como Itália, Uruguai e Espanha e obteve vitórias contra todas elas, a mesma equipe que antes de disputar a competição fez uma excelente partida contra a França e venceu por 3 a 0 vigando a derrota de 1998.  Contra a Espanha todos esperavam uma partida dura, que a Seleção teria que correr atrás do adversário que até então tinha números favoráveis ao seu lado devido as ultimas conquistas de Eurocopa e Copa do Mundo, jogadores de alta qualidade como Iniesta e Xavi, por outro lado uma seleção Brasileira que foi em busca de um brilho que parecia ter desaparecido desde a Copa do Mundo de 2002, Mas se por um lado a Espanha fez história e o que falar de uma seleção Pentacampeã mundial e com três conquistas seguidas de Copa das Confederações que chegou a sua quarta conquista. A Copa das Confederações serviu para mostrar para o mundo que: David Luz, Neymar, Fred, Paulinho e Júlio Cesar entre outros do  elenco estão com vontade de representar esse país e coloca-lo de volta ao topo. Em geral esses são os que  destaco junto do comando de  Luiz Felipe Scolari  que já começa a obter recordes pela Seleção canarinho. E nada melhor que vencer Campeã Mundial e Bicampeã da Europa, a Espanha. Espanha No Maracanã, com a presença de 73 mil pessoas pelo placar de 3 a 0 numa final impecável de Copa das Confederações.

    Sobre o torneio que foi marcado pelas manifestações e por outras  causas que movem o país, tive a oportunidade de acompanhar algumas partidas bem de perto e posso garantir que o povo brasileiro tem seu estilo próprio de participar de grandes eventos, percebi  isso percorrendo aquela distância determinada pela FIFA até o estádio, onde encontrei pessoas de comunidades humildes próximas ao estádio tentando obter um dinheirinho vendendo água, refrigerante, cerveja e lanches, mas de uma forma bem humorada, criativa e típica do povo brasileiro que é tão sofrido e tão feliz, mas que não foge a luta. Dentro dos estádios pessoas animadas com vontade de ver de pertinho talentos do futebol Mundial como Iniesta, Xavi, Buffon, Torres, Pirlo, Neymar e Forlán. Crianças, mulheres e até mesmo torcedores de times rivais como Ceará e Fortaleza, São Paulo e Corinthians, Flamengo e Vasco dividindo a mesma arquibancada e ao mesmo tempo mostrando cartazes pedindo pela paz nas manifestações com cartazes com a frase “sem violência” e ao mesmo tempo exigindo medidas para os governantes mudar um país que precisa de saúde, Educação, Segurança e menos corrupção.  Das arquibancadas pessoas cantando o hino da Seleção Brasileira e apoiando do começo ao fim, milhares de vozes se juntando, enquanto outras milhares nas ruas se manifestavam de forma pacifica com exceção alguns vândalos. O mundo viu as manifestações no Brasil e viu uma Seleção Brasileira mais empenhada em representar o país no campo.




PC NEWS

PC NEWS

PC NEWS

PC NEWS

Que o brilho que o Brasil teve na goleada por 3 a 0 sobre a Espanha No Maracanã, com a presença de 73 mil pessoas, no dia 30.06.2013. Com dois gols de Fred e um de Neymar, se espalhe pelo país e que esse marque mais gols nas ruas contra a corrupção e  marque gols a favor da Saúde, Educação e Segurança.


sexta-feira, 14 de junho de 2013

Trilhas sonoras inesquecíveis que marcaram época em Copas do Mundo.


                                                                                    Por Pedro Cidade


A Copa do mundo tem como marca os gols, lances, craques e grandes partidas, mas não podemos esquecer as músicas, compostas por grandes artistas do país do futebol, inclusive alguns atletas já emprestaram suas vozes para a música brasileira, craques como Junior, Pelé e Zico.

Cantores também emprestaram sua arte para o futebol como Morais Moreira, Fagner, Chico Buarque, Ivete Sangalo, Zeca Pagodinho entre outros craques da música. Futebol combina com música que concorda com comemoração e com o esporte, existem músicas que marcam algum momento da nossa vida e não é diferente em Copas do mundo, onde até vinhetas ficam na memória de quem acompanha a competição e se tornam inesquecíveis. Quem nunca ouviu essa letra: “Voa, canarinho, voa Mostra pra esse povo que és um rei Voa canarinho, voa Mostra na Espanha o que eu já sei”.


E essa “Mais uma vez, vamos torcer E vestir a camisa amarela Aquela, que é tetracampeã Aquela, do nosso coração, Brasil É galera! Tira o pé do chão Brasil, A nossa seleção vai dar as mãos de novo, Balançar a rede, Sacudir o povo, Nosso país com a chuteira no pé e bandeira na mão”.


Essa outra “A taça do mundo é nossa, Com brasileiro não há quem possa, Êh eta esquadrão de ouro, É bom no samba, é bom no couro. O brasileiro lá no estrangeiro, Mostrou o futebol como é que é Ganhou a taça do mundo, Sambando com a bola no pé, Goool!”


Para  os mais antigos “Noventa milhões em ação Pra frente Brasil Do meu coração Todos juntos vamos Pra frente Brasil Salve a Seleção De repente é aquela corrente pra frente, Parece que todo o Brasil deu a mão, Todos ligados na mesma emoção, Tudo é um só coração”!


Entre as trilhas estão a conhecida da Rede Globo: “Na torcida são milhões de treinadores Cada um já escalou a seleção O verde e o amarelo são as cores Que a gente vibra no coração A galera vibra, canta, se agita E unida grita: é "tetra campeão"! (penta, hexa, hepta...) O toque de bola É nossa escola Nossa maior tradição”. 


E o amarelinho mascote da Copa do mundo no SBT cantando “leleô, leleô leleô leleô, Brasil!”.



terça-feira, 4 de junho de 2013

Goleadas da Seleção brasileira sobre Campeões mundiais: Brasil X Itália

Por Pedro Cidade

A Seleção brasileira de futebol já realizou boas exibições contra equipes que já conquistaram a Copa do mundo e que são consideradas tradicionais e de alto nível futebolístico, como por exemplo: Alemanha, Argentina, Itália, Inglaterra, Uruguai, França e Espanha.

Agora o blog destaca um confronto que é considerado equilibrado, um clássico do futebol mundial, que já foi decisão de Copa do mundo por duas vezes , Brasil X Itália que é considerado um confronto com poucos e muito gols, mas  sempre é uma partida  bem disputada.

Brasil e Itália são equipes que somam nove títulos mundiais juntas, se por um lado, a Seleção brasileira já teve do seu lado craques como Ronaldo, Pelé, Zico, Romário entre outros, a Seleção Italiana já teve craques como Alessandro Del Piero, Roberto Baggio, Marco Materazzi e Francesco Totti.


A Seleção Canarinho já enfrentou a Itália por 15 vezes e marcou 11 gols contra a Azurra e sofreu 10 gols. Venceu sete partidas e foi derrotado por cinco vezes, empatou três vezes.  O número de gols assinalados pelas duas equipes são 21 gols no total.

Um jogo que ficou guardado na memória tanto dos Italianos como dos Brasileiros foi a final da Copa do Mundo de 1994 que Roberto Baggio desperdiçou um pênalti que deu a Seleção Brasileira o Tetracampeonato Mundial.




Mas aqui destaco também  as goleadas aplicadas sobre a Azurra como foi os 3 a 0 na Copa das Confederações de 2009 pela fase de grupos quando Luís Fabiano marcou dois gols e Andrea Dossena marcou contra.   



Outra goleada foi pela Final da Copa do mundo de 1970 no México, quando o Brasil aplicou 4 a 1 na Itália , os gols da partida foram marcados por Carlos Alberto, Clodoaldo, Gerson e Pelé, uma grande Seleção que inclusive conquistou o Tri Campeonato mundial. No ano de 1976, A Seleção brasileira venceu novamente a Itália pelo placar de 4 a 1 pelo Torneo del Bicentanario 1976 


No ano de 1976, A Seleção brasileira venceu novamente a Itália pelo placar de 4 a 1 pelo Torneo del Bicentanario. que foi  um torneio de futebol organizado em 1976 pela Federação de Futebol dos EUA por ocasião das comemorações do 200 º aniversário da Constituição do Estados Unidos da América .


Em breve o blog vai trazer outras goleadas da Seleção Brasileira sobre outras Seleções que já conquistaram o mundo assim como a Itália.  Acompanhe abaixo todos os confrontos entre Brasil e Itália.





domingo, 2 de junho de 2013

Grande Campanha do Ceará em Copa do Brasil ( Homenagem pelos 99 anos de história)

                                                     Por Pedro Cidade
                                               




       
Como homenagem  pelos 99 anos de história  do Alvinegro relembre  a  histórica campanha de 1994 quando o Ceará Sporting Club formou uma equipe competitiva e eficiente principalmente jogando no estádio do Castelão, o alvinegro conseguia envolver e vencer equipes como Palmeiras e Internacional de Porto Alegre. Na primeira fase da competição o alvinegro cearense enfrentou no Estádio Castelão em Fortaleza a  equipe do Campinense da Paraíba e venceu pelo placar de 2 a 0 com gols de Ney e Ronaldo.  O Vovô voltou a enfrentar a equipe paraibana no estádio Amigão, mas dessa vez foi derrotado pelo placar de 2 a 1 com gols de Edílson e Douglas pelo Campinense e Catatau descontou pelo Ceará.   

De acordo com o regulamento da competição o gol fora de casa classificaria o alvinegro cearense para a segunda fase da competição. 



Pelas oitavas de final da competição o Ceará teria pela frente a equipe do Palmeiras que era comandada pelo experiente treinador Wanderley  Luxemburgo e contava com jogadores como Evair, Edílson e Roberto Carlos. Ceará e Palmeiras empataram pelo placar de 0 a 0, no Castelão.  

O alvinegro cearense viajou para São Paulo e jogando no estádio Palestra Itália empatou pelo placar de 1 a 1. Os gols foram marcados por Evair, para o Palmeiras, e Jaime, para o Ceará. O regulamento da competição  classificou o Vovô para as quartas de final, pelo critério do gol fora de casa. 
video
Já pelas quartas de final da competição e o  alvinegro cearense teria outro forte adversário pela frente a equipe do Internacional de Porto Alegre. O Ceará venceu o Internacional por 1 a 0, no Castelão. O gol da vitória do alvinegro foi de Gerônimo.  Em Porto Alegre a vitória foi do colorado. Os gols foram marcados por Mazinho Loyola e Paulinho McLaren, para o Internacional, e por Gerônimo, para o Ceará. Mastrillo e Vitor Hugo (Ceará) foram expulsos e deixaram o time em inferioridade numérica. 
video

 O  Ceará se classificou para a fase semifinal da competição, passou pela equipe do Linhares EC, vencendo a partida no Estádio Engenheiro Araripe pelo placar de 1 a 0 com gol do atacante Sergio Alves.  


O Ceará chega à final da Copa do Brasil, mas empata de 0 a 0 no estádio do Castelão e perde por 1 a 0 no Estádio Olímpico com gol de Nildo pelo Grêmio.  O vice-campeonato alvinegro foi a melhor campanha de uma equipe cearense na competição.





sábado, 1 de junho de 2013

Os Grandes Campeões da Copa das Confederações I

                                                   Por Pedro Cidade

Você sabe quem são as seleções que já conquistaram esse torneio que reúne a seleções campeãs de cada confederação? Aqui irão ser destacadas as estatísticas de cada uma e a história de cada titulo conquistado por elas.  Destacando que os maiores vencedores do torneio são Brasil e França, a Seleção brasileira venceu 3 vezes o torneio, Já a Seleção francesa na sua ótima fase quando contava com Zidane e Henry  em forma venceu por 2 vezes a competição,  a seleção Argentina  já levantou  a taça da Copa das Confederações uma vez,  assim como a Dinamarca e  a Seleção Mexicana.  Pode se observar através dos números que a CONMEBOL é a Confederação que possui maior número de títulos sendo três do Brasil e um da Argentina, sendo seguida pela UEFA que possui dois títulos da França e um da Dinamarca e a CONCACAF com a Seleção mexicana conquistou apenas um titulo. 

A primeira Seleção que conquistou o torneio foi a Seleção da Argentina no ano de 1992, quando a competição contava apenas com quarto equipes, Arábia Saudita, Estados Unidos, Costa do Marfim e Argentina.   Os Argentinos viviam uma ótima fase após ter conquistado a Copa América de 1991 obteve participação garantida na Copa das Confederações, a equipe precisava de um titulo após a derrota para a Seleção da Alemanha na final Copa do mundo de 1990 e além da Copa América, ganhou a Copa das Confederações.  A equipe contava com grandes nomes como Gabriel Batistuta, Diego Simeone e Claudio Cannigia. O artilheiro da equipe foi Batistuta com dois gols, a Seleção Argentina  não teve muitas dificuldades para vencer a Seleção da Costa do Marfim por 4 a 0 e nem para vencer a Arábia Saudita por 3 a 1 na final.


               

 A Dinamarca foi a segunda equipe e vencer a Copa das Confederações mesmo alternando bons e maus resultados até chegar a competição, a equipe que foi parcialmente eliminada da Eurocopa de 1992, ficando em segundo lugar no grupo, perdendo a vaga para a Iugoslávia, No entanto, devido às sanções internacionais decorrentes da guerra na Iugoslávia, a Dinamarca se classificou, mesmo ficando em segundo lugar no seu grupo de qualificação.  A boa fase do goleiro o Peter Schmeichel e do atacante Brian Laudrup.  A equipe conseguiu fazer história na Eurocopa, passou por fortíssimas seleções como França, Inglaterra e Suécia. Derrotou  a Seleção Holandesa que havia sido campeã Europeia na edição anterior do torneio e venceu por 2 a 0 a Alemanha na final.  Passando por essa fase a equipe não obteve resultados positivos nas eliminatórias para Copa do Mundo de 1993 e acabou ficando fora da Copa do Mundo de 1994, no entanto em 1995 a equipe voltou a surpreender e conquistou a Copa das confederações ao vencer a atual campeã do torneio Argentina por 2 a 0 na final. Em breve serão apresentados os outros grandes campeões.